sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Currículo



Nasci humano,
Ninguém tem culpa,
Pois o culpado,
Sempre sou eu.

Pra começar
Eu sou honesto
E Brasileiro,
Logo não presto.

Qual cão sarnento,
Pra ser imundo,
Eu escolhi
Terceiro mundo.

Pra viver sempre,
Preocupado,
Bem muito cedo,
Me fiz casado.

Pra sofrer muito
E passar fome,
Me agradou
Ser professor!

Para ser sempre
Um inconstante,
Eu resolvi
Viver bastante.

Para sofrer
Sempre e sempre,
Também nasci
Inteligente.

Eu não nasci
Pra milionário,
Pois minha sina
É de operário.

Como esportista
Sou malfeitor,
Pois optei
Por Caçador.

Só acredito
No que é bonito,
Acho o feio
Muito esquisito.

Tenho no peito
(pra minha ruína)
Uma centelha,
Que é divina!

E sofram muito,
Imigos meus,
Olho no espelho
Tal qual narciso,
Só vejo um deus.

Eu como Géber,
Fui sofredor;
Como Accioly,
Fui militar,
Como Romano,
Que agora sou;
 É só viver,
Amar, sonhar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário